ecopista-2.jpg 

foto retirado do blog do Grupo de Caminheiros de Évora

Carta enviada à Câmara Municipal de Évora por uma utente da ecopista !!!

Sendo do conhecimento da população de Évora , que um grupo de  cidadãos organizou um abaixo assinado no qual propõe a alteração do regulamento de utilização da ecopista, para que seja permitido a utilização de cavalos “uma espécie de hipódromo” permitindo aos cavaleiros a utilizar livremente o espaço terreo.

Cabe-me assim ficar indignada com tal proposta por várias razões:

 – Os regulamentos não deverão ser alterados, porque uma minoria assim o pretende.

– Como é do conhecimento de todos nós a obesidade é a segunda causa de morte em Portugal tendo em conta todos os factores que a ela estão associados o que levou o OMS a fazer algumas recomendações; Relativamente à actividade física recomenda-se um mínimo de 30 minutos diários para a redução do risco de doença cardiovascular, diabetes, cancro do cólon e da mama. Se o objectivo for o controlo ou a redução de peso, pode ser necessário aumentar o tempo diário dedicado à prática de actividade física. – Neste momento a ecopista é utilizada diariamente por centenas de pessoas, uns a pé outros de bicicleta tornando este percurso o local de eleição para a pratica dessa actividade.

Se neste momento a ecopista não satisfaz a 100% os seus utilizadores, devido a algumas deficiências,  má iluminação, pouca vigilância e falta de cuidado na limpeza dos dejectos dos cães (culpa dos donos). Também é certo que existe uma boa coabitação entre todos os utilizadores adultos e crianças. O que não se sabe é qual o comportamento dos cavalos perante uma ecopista com caminheiros e ciclista constantemente no seu caminho, visto que como animais irracionais naturalmente são imprevisíveis; outro dos contratempos são os dejectos pois os de um cavalo não se podem comparar com os de um cão.

Para terminar e fundamentar a minha indignação gostaria de lembrar que a OMS, entre as outras recomendações foi proposto aos estados membros; – Desenvolvimento de políticas multisectoriais para a promoção da actividade física. 

-Implementação de programas escolares que apoiem a adopção de hábitos alimentares saudáveis e de práticas de actividade física adequadas.
Ao que parece Évora consegui dar um passo em frente com a aceitação dos Eborenses e não só; assim espero que a autarquia não ceda perante esta pretensão e que de uma vez por todas percebam que o Hipismo é um desporto só para alguns, com um poder económico acima da média; que o ciclismo é para a classe média baixa e o pedestrianismo é um desporto ao alcance de todos , os que têm muito, pouco ou nada.

Sejamos razoáveis e não vamos ceder a pressões.

Anúncios